Linha do tempo*

MUSEU INCÊNDIO NACIONAL
2 e 3 DE SETEMBRO DE 2018

Nesse instante a única luz que vejo
vem do fogo que consome a memória
desse agonizante país

a quinta da boa vista
era o meu passeio favorito
quando criança:
tanto pelas bolas gigantes
e coloridas vendidas nos jardins
como pela possibilidade
de ver dinossauros e múmias

o último presidente a visitar
o museu nacional
foi juscelino kubitschek

um país que não cuida de sua história
não tem condições de construir uma história

“deixem os historiadores pra lá”
prenúncio de uma profecia

a quinta, o museu e o zoo
foram meu quintal na infância
íamos pra lá sempre
e o caranguejo gigante, os dinossauros
as múmias, o meteorito eram sonhos
por causa do museu nacional
em alguns momentos sonhei
em ser arqueóloga
“pra encontrar múmias”
era um dos poucos espaços
na zona norte feito para as famílias
provavelmente, o primeiro museu
que crianças da minha geração
até agora frequentaram

no apagar das luzes de um governo
que gostaríamos de facilmente esquecer
irônica e tragicamente
apaga-se nossa memória histórica

com seguidos cortes de orçamento
desde 2014 não recebia
os 520 mil anuais para manutenção
2014! não é acidente, é crime!

ontem não foi um dia bom:
parte da família declarou voto em bolsonaro
(e eu não sei se eles entendem
que eu estou na linha direta
de fogo desse candidato racista
homofóbico, defensor
dos torturadores da ditadura)
por fim, o incêndio do museu nacional
na quinta da boa vista
uma das melhores lembranças
que tenho da minha mãe
ainda sinto sua mão segurando a minha

há pouco tive que dizer a mim mesma:
tome este café, levante esta cabeça
e sobreviva a este país

através dos rolos de fumaça que sobem ao céu
eu só consigo cruzar os dedos e pensar:
sejamos fênix, sejamos fênix em outubro

de todas as maravilhas existentes lá
incluindo luzia (o fóssil humano
mais antigo das américas, 13 mil anos)
apenas 1% estava exposto ao público
imaginem o tamanho da perda

não temos mais o museu nacional
todos os 20 milhões
de peças do acervo
já se foram

esse incêndio traduz aquilo em que nos tornamos

temos de defender a ufrj
quem deixou o fogo queimar o museu nacional
não pode usar o incêndio
para queimar o que nos resta

temer passa e o brasil fica
ou queima. foi o brasil que queimou
o museu nacional, não esse governo de merda
esse é o mais merda dos governos
todos sabemos, mas desde que mudei
pro rio ouço histórias
do abandono do museu nacional
e nem quando estivemos no poder
fizemos nada
queima. o governo passa
e o espelho é nosso
o abandono. o crime.

___

*depoimentos colhidos no facebook, numa tentativa de resguardar alguma memória ou o grito, a consternação sob cinzas. Para os desmemoriados do futuro e do presente. Era o que podia fazer no momento.
Anúncios

3 comentários em “Linha do tempo*

  1. Qué día doloroso para mi querido Brasil. Aún queda la memoria de su pueblo, a pesar de no pocos desmemoriados
    Texto comprometido y vibrante. Casi diría que profético en el sentido bíblico de la palabra. ¡Arriba Brasil, por mejores días para su pueblo!
    Gran abrazo.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Jorge, sua consternação real é o que nos resta enquanto povo, ou ainda, enquanto humanidade. Coletei aqui alguns dos depoimentos lidos na linha do tempo porque, como você disse, ainda resta a memória, colhida ainda que sob cinzas, no calor da indignação, para falar aos desmemoriados do futuro e do presente. Era o que podia fazer no momento. Abraço, amigo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s