Fotograma / Dia dois

FOTOGRAMA

Uma estrela de mãos pesadas
amparada pelas falhas
de suas suturas
corrimento luminoso
da forma
dedos hirtos
unhas como cabeças
esquivas escamas
da noite no mar
do corpo na sombra
um poema
nos meus olhos
duas granadas inertes.

DIA DOIS

O corpo
uma coerção
dentro de nós
tanta relva
com a navalha
das mãos de Deus
liberto Janeiro
em Fevereiro
minha alma
ao mar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s