Um homem longevo

guarda a réstia incandescente
da neblina

daquilo que se entremeando
com a noite, o percalço

se atomiza
depois, se fissura

na partícula quântica
do abandono

um homem longevo
não porque não teme

mas, se dentro dele
antigas palavras

são divindades iniciadas
no feminino

na fusão da história
apenas um homem

e a meridiana.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s