Acorde comum do blues
dos violeiros e do banjo
nas Áfricas.

Pacto, afinação
com seres de outro
mundo.

Intercessão eônica
potestade
dos tambores.

Liberta por Xangô
na escaramuça dos homens.
Aña, Ayom

ensinaram
a falar e a cantar
guitarras sudanesas

alaúdes
banjores
banjares.

Transitam entre os cosmos
recontam quedas.
Se não nos impedem

por nossa estupidez
fazem da pele
canção da guerra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s