I.

Diálogo com o prefácio para a edição italiana

Deleu
ziana
mente
entro
na usina
anti-edípica
deliram
as raças
as tribos
os continentes
meu gênero
porém
não é
contingência.

II.

Anticoncepção

Subscrevo em DNA
a primeira mutação descoberta
o segundo sexo lido
desarrimo de classe
caldo ativista.

O presente é espesso
C677T heterozigoto
não posso com pílula
tampouco abortar.

III.

Serenamente saber

Não há réplica, tréplica ou
síntese, há
as dez lições sobre Hume
sobre o banco azul
que faz as vezes de criado
mudo
criações-mundo
um naco de céu
as armas como as paixões
contundentes.

Publicado por

Roberta Tostes Daniel

Roberta Tostes Daniel, carioca. Tem poemas publicados nas revistas eletrônicas Mallarmargens, Zunái, Musa Rara, Diversos Afins, Estrago, Incomunidade, além de blogs e no site do Centro Cultural São Paulo. Incluída nas antologias: “Desvio para o Vermelho” (CCSP), “Amar, verbo atemporal” (Ed. Rocco) e “história íntima da leitura” (Ed. Vagamundo). Email: robertatostes@gmail.com “Sou alguém que espera ser aberto por uma palavra” (António Ramos Rosa)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s