Não bastasse a lei ser um sistema onírico. Um tecido social. Uma costura orgânica. Não pudessem operadores da legalidade se haverem com operadores de crédito. Não quisessem os marketeiros. Não existissem offshores. Não fosse o punitivismo. Fosse se desconstruir ao desencadear do outro. Propusessem sistemas retributivos ao diálogo. Olhassem nas retinas flutuantes e fossem inversões generosas.

A manhã faz das informações, narrativas. Os raios descrevem das fisionomias, dos passos, dos desenhos dos corpos um processo lento e um rompante. Um homem parado contra o sol – se entrevê a bengala. Resiste aos murros do policial, à noite e à acusação. Sua idade nada revela, os fios de cobre nas mãos passeiam todo o dia. Em sacos, restos, na bebida e na queda ao chão. Agora há algo de único em seus ossos. Os movimentos já não serão os mesmos. Resiste. Por duzentos reais/mês. Pela manhã que desenha esta tarefa urgente de prosseguir.

Pelo olho do fotógrafo com maquinário precário do smartphone. Todo um canto assombrado recolhe galhos de árvore, sons inanimados, natureza e a clareza exuberante.

Quantos saem de casa arrolados pelo calor? Outros aguardam por justiça e proteção social. Confinados. Alguns escrevem neste instante: petições, poemas, ensaios, status nas redes. Se encarassem a contraluz – silhuetas e pequenas notícias. O uso desmedido do plural e estes subjuntivos.

A garota aguarda a loja abrir e não olha pro policial que novamente vem pra desbancar o velho brabo que há vinte anos está ali: colhendo os seus restos e deixando os carros prosseguirem. Acusado de roubo, nesta altura. Conferem a câmera de segurança. Ele na mesma sala onde existiu o dinheiro. O homem lixa as unhas.

Alguém que tenha roubado, forjado e permitido. Não bastasse a lei ser um sistema onírico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s