poesia

Introspecção

Fechar os olhos
acossada
pela espessura da cicatriz
e do vapor
de abrir a porta.
O corpo que engendra
não os significados
mas a natureza
a que se moldará
ou a leveza
ou a decisão
de ser crua, andarilha
de trajetos inobservados.
Considerar o remorso
escolhê-lo, esquecer
ante a presença –
elo indizível
certo misticismo.
Como ponderar
com músculos involuntários?
Introspectivo portal
de concepções
entre recarregar-se
e refundar o mundo.

Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s