poesia

Transbarragem

“Quiero existir más allá de mi mesma: com los aparecidos”
Alejandra Pizarnik

vísceras vísceras
expostas vísceras

quero encontrar meu corpo destroçado
quero exumá-lo da omissão
há soterramentos de mim

vísceras vísceras
afluentes de merda

sair como larva
no breu cessar
vísceras, vísceras

se cessamos de dizer
do que é feita a lama
se deixamos de lutar
se nos rastejamos

vísceras vísceras
para cavar
um covil

diante do desastre
cegos
pisoteados por outros agentes
cegos

vísceras vísceras
expostas vísceras

eu sou tóxica
você é tóxico

quando abrirão as
verdadeiras comportas?

vísceras
vísceras

quem são os vivos?
quem são os mortos?

Padrão

Um comentário sobre “Transbarragem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s