poesia

A poesia ativa as suturas todas
de um poema.

Isso quer dizer: trânsito
faca recostada na noite

niilismo nu
claraboia o sexo exposto.

Me lembro do canal do Itajuru
dos meus dez anos
quando leio um poema.

Há um fio de giz
um esgarço de sol

a memória delirando
dizentes.

Seria o cheiro da salina
às quatro da tarde?
O exílio poucos anos depois?

Não concluí o curso de Jornalismo
afundei amores

fui um navio léxico
no rio de qualquer janeiro.

Um poema sempre um poema
à deriva
da próxima página.

Padrão

Um comentário sobre “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s