Sou inconciliável comigo.
Minha certidão de nascimento
é uma errata.
Meus dias são andróginos.
Nada me assegura a mim.
Tudo é tão longe
embora o espaço, esparso
se consuma no fogo cruzado
de ser eu e ser outro:
em minha cama cabe uma galáxia.
Em meus olhos, supero a morte.
Nenhuma traição me vence.
Sou meu buraco negro.
O Deus ocidental eu navalho
com o correr do sol.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s