tua morte tartamudeia o azimute
é ofício saber cantar onde se quis mudo?
o assombro só conhece o teu nome
estas palavras derruídas: carne, sangue, sombra
agora órfãs e cheias de memórias, como algas secas
sujam o mundo: contínuo, mágico, submerso
orla de estrelas brutas e narcísicas
apagadas dentro do lago pelo amanhecer

Anúncios

Um comentário sobre “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s