poesia

Puzzle, Piazzolla

meus dias
fervor e tango
tanto amor
em timbres mais agudos
lâmina, o bandoneón
no frio de maio
tudo aceso
dançávamos
os teatros
os cafés
meu corpo
ninguém
e no escuro da volta
uma perna toca a outra
de homem, de mulher
na brancura o topázio
evocando teu sono
asa de avião
trombada de chuva
e mais um ano
retornarei à cidade
que inventou os salgueiros
e fugirei, lembro
verdades demoram
a derruir

Padrão

Um comentário sobre “Puzzle, Piazzolla

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s