Dialética

Um destinatário que fosse
o mais das vezes,
a permanência
de mim,
de um outro.
O prolongamento
de tudo quanto
(não) sou.
A espessura da folha
mal dizendo o espelho.
Mas eu me via:
era preciso inventá-lo.

Anúncios

2 comentários em “Dialética

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s