poesia

Os pensamentos ganham terminações nervosas

floretes a partir dos quais os gestos
nascem feridos pela emanação da alma.
Pensar é uma suspensão escandalosa
no contingente de desígnios
com que a natureza nos convoca.
Rebelião, no seio do caos.
A anarquia há que ser rigorosa.
Imaterial, a matéria que alimenta e corta
a aspiração, doente ao toque.

Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s