Tardio

Mito –

Dias da espera.

Medusas

Em fronhas

Desgrenhadas

Acordam tarde. Sagas

Por mechas de teus cabelos;

Serpentes e pedras

Na carne que é o tempo,

O tempo.

Perigo

Decapitar horas,

Teu exército

Esplêndido

Do talvez.

Anúncios

2 comentários em “Tardio

  1. Vejo cada fio como que tecido com a areia dos desertos…
    Vejo a areia em ampulheta, corpo de tempo e nuca…

    Vejo uma menina que faz da espera uma sanha para a trança de versos, no vento, um poema no cabelo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s