Sempre a infância

– perdida.

Cavalos esculpidos pelo vento,

Que desatinam.

(Se todo amor soubesse

A fenda sob os dias,

Cavalgava a terra

Antes do poente.)

Meninos cavando

Contra a morte

O ventre cheio de adeuses;

Abismos onde o sol adentra,

Lutando

Ardentemente.

Anúncios

6 comentários em “

  1. Muito belo. Alguns versos por si só já dizem tanto “cavalos esculpidos pelo vento”, “o ventre cheio de adeuses” “abismos onde o sol adentra”. Gostei muito. Visão trágica da vida, afirmação da vida. Demais.

    Curtir

  2. Se todo amor soubesse a fenda dos dias, cavalgava a terra antes do poente…
    Aqui algo que se perde e que se quer e morre se querendo… Lutando ardentemente.
    “Cavar contra a morte” é terrível… Fazia tempo que não vinha aqui. Surpresas boas 😉
    Parabéns, guria, tua escrita é demais…
    Mar

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s