Trilha sonora de esperar Minas

Prestes a adentrar Minas, que um dia se definiu pra mim como fundo desejo da paisagem, enfrento musicalmente a chuva que me espera. Clima-tempo de clima-desejo de ventania. O despejo da vontade sobre horas nuas, à caça de ternuras. Afundar na piscina dos resgates, fazer trilha de apostas, devorar vontades das delícias mineiras. Vou pro sul do Estado, descansar onde não há mar, com um jeito de marujo que se lança na travessia atlântica. Quiseram sol, a previsão é de chuva. Simulo um pesar, que é real, em nome da partilha, mas há no fundo de mim um sorriso úmido, crente no destino, que escreve sobre o barro a amplidão do horizonte. Zélia Duncan canta a minha vontade certeira, embora discreta, para os próximos cinco dias.