25/11

Estilhaços em todos os lugares e pessoas que olho. Não só nos ônibus queimados, na fumaça que espalha pelo ar o tóxico terror. Na perplexidade, seus próprios sinais, seus abismos, seus gemidos. Mesmo com tudo que já se viu e já se conhece. Os gritos e os silêncios coabitam a mesma espécie de fuga. Um mesmo caminho de busca. Haverá rendição?

4 comentários sobre “25/11

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s