Drama x Tragédia

O drama pede adjetivação, o juízo de valor. A tragédia reivindica justo o oposto. Por se revelar inexorável, dispensa os adjetivos e se torna mais substantiva. As coisas, no âmbito trágico, simplesmente são. Não há heróis ou bandidos, não há vítimas ou culpados. Há apenas o ser humano e o livre arbítrio, o homem diante da premência de resolver como lidar com um obstáculo muito concreto e irreversível que lhe atravessou o caminho.
 
(Ana Kutner, filha do ator Paulo José, na Bravo deste mês).
 

Achei perfeito. Só não sei se o trágico comporta livre arbítrio.

Anúncios

2 comentários em “Drama x Tragédia

  1. De forma simplista, sempre associei tragédia ao funesto…

    Por outro lado, sempre associei a narrativa substantiva, sem adjetivação, como em Graciliano Ramos, ao realismo, não ao drama nem à tragédia.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s